Personalidades do Vôlei

Especiais

Talita e Maria Elisa

29.11.2009

Um ano que já entrou para a história das meninas. Uma parceria nova, formada no início de 2009 que, inicialmente, não se esperava alcançar voos tão altos. A meta no começo era o entrosamento dentro de quadra, entender o tipo de jogo de cada uma para, aos poucos, irem construíndo os resultados. Mas, a união de talento com a vontade de fazer o melhor, superaram todas as expectativas. No primeiro ano da dupla, simplesmente campeãs do Circuito Banco do Brasil Vôlei de Praia com três rodadas de antecipação, vice-campeãs do Circuito Mundial e bronze no Campeonato Mundial. Elas são Talita, 27 anos de Aquidauana-MS, e Maria Elisa, 24, de Resende-RJ. Na premiação dos “Melhores do Ano 2009”, Talita levou os troféus de melhor ataque e bloqueio, enquanto Maria Elisa conquistou o de melhor jogadora do Circuito, além de melhor saque e defesa.

“A gente sabia que podia ser uma dupla vencedora, mas foi um pouco além do que nós esperávamos nesta temporada. A Maria veio para a minha equipe, era tudo novo para ela. A nossa primeira preocupação era o entrosamento da dupla. Mas ela se adaptou fácil. Aí ao longo do ano, com as vitórias, os nossos objetivos foram mudando”, falou Talita.

“A Talita sabia que estava pegando uma jogadora menos experiente, mas com muito objetivo. A dúvida no começo é natural mas ganhamos logo na primeira e segunda etapas, então percebemos que seríamos uma dupla vencedora. Aí o objetivo mudou e passamos a vislumbrar o Mundial. Hoje, também somos uma dupla a ser batida”, concluiu Maria Elisa.

É verdade, uma dupla a ser batida. Elas conquistaram o respeito das adversárias, que sabem que terão que suar muito, faça sol ou faça chuva, para vencê-las. Após um ano em que foram inúmeras as conquistas, Talita e Maria Elisa, longe de se darem por satisfeitas com os resultados, já começam a traçar metas ainda maiores, como garantir a vaga para as olimpíadas de Londres, em 2012. Mas, até lá, muito trabalho!

“Esse segundo ano da dupla será mais difícil porque agora não somos mais novidades e precisamos manter o mesmo nível de 2009. Então 2010 será um ano para amadurecermos ainda mais e chegarmos em 2011 prontas para buscar a classificação”, disse Talita.

“Até 2012 tem muito trabalho, muito preparo, pois as adversárias vão estudar muito os nossos jogos. Mas sabemos que podemos participar da Olimpíada e vamos buscar isso”, finalizou Maria Elisa.

Para seguirem este caminho vitorioso, a dupla sabe que tanto o profissional como o pessoal devem estar lado a lado. E a sintonia que existe entre elas dentro da quadra parece existir também fora dela.

“Somos muito diferentes mas estamos aprendendo a ceder um pouco. Conversamos muito e existe um grande respeito entre a gente”, comentou Talita.

“Respeitamos nossas individualidades, nossas opiniões e não decidimos nada sozinha. A gente respeita o espaço da outra e não tenta forçar uma barra de ser amiga, mas quando estamos juntas é sempre muito bom e estamos sempre sorrindo”, emendou Maria Elisa.

Rotina é o que não cabe à vida das meninas, pois são muitas as andanças pelo mundo. E nessas inúmeras viagens que fazem para disputar as competições, as atletas já passaram por algumas situações inusitadas.

“A China é um país sempre com muitas histórias. Uma delas foi uma vez que fui pedir uma vitamina e aí tentei conversar com gestos o que eu queria, mostrei a banana o cereal e tal...e aí veio o copo com o leite e tudo lá dentro sem bater. No Japão uma situação curiosa foi que vi uma academia proibir uma pessoa de entrar porque tinha tatuagem”, contou Talita.

“Na china tinha medo de comer carne de cachorro, aí imitei uma vaca pra saber se a carne era de vaca. E na Noruega, hospedada numa pousada por lá, saí e não sabia que o portão se fechava às 23h e eu cheguei à meia noite. Conclusão, acabei tendo que esperar até às 02h para conseguir entrar no quarto”, falou Maria Elisa.

Talita e Maria Elisa terminaram 2009 como a dupla que mais medalhas de ouro conquistou, 12 no total.

compartilhe:

Voltar para a listagem